João Pedro Machado

Lisboa, do rio aos seus limites

Lisboa é a cidade onde cresci e essa é a principal razão da realização deste projecto e inspirando-me na descrição de Stephen Shore relativa ao seu próprio trabalho: “showing people what they were not seeing”, convido o espectador para também ele caminhar neste percurso, para que ele próprio se interrogue sobre o território, como o vê e como interpreta algo que lhe é familiar, questionando a sua própria memória e o modo de ver o que está constantemente em mutação desafiando deste modo a relação entre o Homem e a Natureza na cidade contemporânea.

“Lisboa, do rio aos seus limites” pretende mostrar o resultado do crescimento desenfreado que Lisboa sofreu nas últimas décadas, como se construiu ao longo de vias de comunicação como estradas, viadutos, linhas de comboio, casas e prédios, como todas estas infraestruturas se adaptaram à própria cidade em termos físicos e qual a sua envolvência e relacionamento num meio onde o insólito da simbiose entre a natureza topográfica e a intervenção do homem está sempre presente. Tomando como conceito o ir de dentro para fora, ou seja, assumindo uma postura virada para o exterior que acompanha o crescimento urbanístico do território, esta série de imagens vai-nos apresentando fragmentos de paisagem constituídos por vários elementos em conflito e que se podem caracterizar por uma certa desumanização mas onde o homem ficará sempre presente através da sua acção inconsequente.

-----

en

Lisbon, from the river to its boundaries

Lisbon is my home town. Inspired by the approach of Stephen Shore, this series intends to show the result of the last couple decades of uncontrolled growth that have taken place in the Lisbon territory; how the city itself has adapted to this strange relation between nature and people. Choosing to walk from the centre to the limits of the city, which was the way the urban territory has grown, I aim to show landscape fragments characterized by a certain lack of humanisation, but where people will always be because of their reckless action.

 

Built with Berta.me

João Pedro Machado ©